As startups que quiserem participar deste pilar devem ter como modelo de negócio soluções que fazem parte das seguintes categorias: Mobilidade, Fintechs, Healthtechs, HRtechs, Insurtechs, Educação, Construtechs, Lawtechs, Transformação Digital, Cidades Inteligentes, Logística, Robótica e soluções que ajudem as empresas a aumentar sua eficiência operacional.
La calidad del contenido sigue siendo uno de los retos de este sector y el autor no ha dudado en incluir este aspecto como uno de los más importantes a la hora de lograr un buen posicionamiento vía SEO y SEM. En esta edición dedica, además, un espacio al Ecommerce y al peso de una estrategia de Email Marketing bien diseñada que logre conversiones reales.
Em primeiro lugar, vamos definir o que qualifica um conteúdo gerado por um usuário, por que alguns profissionais de marketing ainda não tentaram esta estratégia. Basicamente, é o conteúdo criado pela sua audiência. Ele pode incluir qualquer coisa, desde revisões, a mídia social, a testemunhos, a blog posts. Mas, como podem as marcas encorajar a criação deste tipo de conteúdo? Veja algumas ideias:
Marcos Facó - O problema de tudo isso é que causa uma angústia em conseguir acompanhar todo esse processo, ser atualizado e realizar as transformações que as ferramentas oferecem. Realmente a distância é maior entre as empresas, existem umas que ainda fazem manufatura, não tem rede social e site, mas ainda assim vende seus produtos. E ao mesmo tempo existem companhias, como Amazon, que estão em outro extremo tecnológico, tirando o máximo de uso disso. A realidade é mais elástica no sentido do tradicional e o inovador. Não existe uma regra. A percepção das empresas em termos de estratégia muda muito, até mesmo para um Facebook. Quando outra menor dá certo, ele compra. Microsoft comprou LinkedIn. Não dá para inovar sempre, então quando alguém inova, eles adquirem.
Ayer estuve en una jornada del CEEI de Elche sobre márketing digital, a cargo de Leonard Pera, autor del libro SOCIAL COMMERCE 100 CONSEJOS PARA VENDER EN INTERNET que va por la segunda edición. Fué una charla interesantísima sobre cómo hacer relevante en cada caso concreto toda la información de las redes, la importancia de la “escucha activa” y muchas cosas más. Me gustó su modo de dar la charla, sorprendentemente no usó soporte auriovisual para su exposición ;)…y para finalizar nos hizo una sugerencia: para vender online la honestidad es igual de importante que pen la venta física de un producto, si la base de nuestro negocio o producto no es buena estaremos siempre en peligro. Compraré el libro.
×