En Stickier Marketing, Grant Leboff argumenta cómo el viejo sistema de comercialización de imponer mensajes a la gente terminó, sustituido por uno nuevo que proporciona valor en torno al producto o servicio. El enfoque de este autor muestra cómo proporcionar retorno de compromiso, en lugar de retorno de la inversión, y mantener un punto de responsabilidad con el cliente. Esta nueva edición también incluye nuevos capítulos sobre la comercialización de contenidos, el descubrimiento y el marketing móvil.
Outro detalhe interessante é que o conteúdo criado em vídeo tem mais chance de ser lembrado. Algo em torno de 70% quando comparado a materiais escritos. Por isso, pensar na criação de conteúdo em vídeo é algo vital para quem pretende melhorar sua forma de chegar a um novo público novo. Ou ainda de reforçar sua comunicação com pessoas que já conhecem a empresa e seus serviços.

À medida que o conteúdo visual se tornar mais impactante, nos próximos meses as máquinas de busca ficarão mais avançadas ao ler este tipo de conteúdo, que representará um papel importante nos resultados das buscas. Por exemplo, os profissionais de marketing criarão mais memes, gifs e infográficos, e compartilharão essas peças de conteúdo através da mídia social, para gerar mais interesse e engajamento.
Além de conhecer o seu público-alvo, o incentivo ao compartilhamento também é uma ótima forma de fomentar sua estratégia de marketing de conteúdo com vídeos. Afinal, aquele internauta que compartilha um vídeo produzido pela sua empresa é uma pessoa que acredita que o conteúdo em questão pode ser útil para seus próximos. Isso é muito valioso e viral!

Hola Francisco, efectivamente, es un buen libro, lo que pasa es que este post se centra en las publicaciones de 2015 y este que comentas tiene un par de años ya. En todo caso, sí que Kiyosaki ha publicado a principios de 2015 un libro, Second Chance, pero va un poco por la cola que ha dejado Rich Dad Poor Dad y por temática no encajaba en este artículo. Muchas gracias por tu comentario. Un saludo
Falta de regularidad en la creación de contenidos: este quizás uno de los puntos en los que más fallan muchas empresas, y que está muy ligado a no disponer de un calendario editorial para controlar las publicaciones y tipos de contenidos que harán. Si alguien se apunta a una newsletter semanal, espera recibir un email cada semana. Si una web o blog promete publicar cada día, el usuario no esperará menos. De la misma forma si decidimos trabajar un canal de Youtube, sería conveniente que fuésemos constantes.

No contexto do video marketing, é importante também lembrar como o comportamento de compra das pessoas mudou ao longo dos anos. Compras por impulso, fruto de propagandas intrusivas, atualmente estão longe de ser a tendência. O público quer cada vez mais informação e conteúdo relevantes, por meio dos quais irá decidir se vai comprar algo ou não. Pense em todas as vezes em que, antes de efetuar uma compra, fez uma pesquisa na internet sobre o produto ou serviço no qual estava interessado, seja na sua vida pessoal ou na empresa. Esta é a nova realidade do mercado: consumidores mais inteligentes. Por isso a produção de conteúdo e técnicas de marketing, seja através de vídeo ou texto, vem suplantando a publicidade clássica do século XX.
Es más que previsible que esta preocupación se mantenga durante todo 2019. Sobre todo, después de que Facebook admitiese a principios de 2018 que, cuando daba métricas relacionadas con el alcance orgánico de sus publicaciones, en realidad, no se refería al número de personas que habían visto cada contenido. Esto, además de un gran revuelo que afectó directamente a la estrategia de marcas y medios, generó una desconfianza en la red social, a la que no le quedó más remedio que reconocer que, durante años, habían inflado sus métricas de vídeo entre un 150 y un 900%.

Marcos Facó - O vídeo hoje é o carro-chefe. É preciso se atentar a algumas questões que são os três "S" e um "V". O primeiro é Short - o Millennial não quer coisas longas, o conteúdp precisa ser curto e dinâmico. O segundo é Simple - uma apresentação simples, sem complexidades. É preciso fazer a leitura para as pessoas, como é o caso do Bitcoim. Não é contar o que é e sim como funciona. O terceiro é Social - o seu conteúdo precisa ser social e compartilhável. Precisa ter um pingo de viralização. O outro ponto é Visual - um apelo visual para que a pessoa se interesse por ele. O SSSV é a tendência e recomendação para quem quer trabalhar com estratégia em vídeo.
Comprovando a importância de uma estratégia com vídeos, em 2015 o Facebook fez uma atualização no seu algoritmo para priorizar a exibição de vídeos em sua timeline como estratégia para competir com o YouTube e já no mesmo ano o Facebook anunciou a marca de 8 bilhões de visualizações diárias de vídeos em sua plataforma, o que superava o número de apresentação do YouTube.
Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)
Acompanhamos em 2017 um aumento no uso de bloqueadores de anúncios, e, como tal, o marketing digital está procurando maneiras alternativas de alcançar os consumidores. O marketing através de um influenciador é uma forma eficaz de obter além dos bloqueadores de anúncios que rodam em diversos browsers, bem como uma maneira de atingir o público-alvo e bem relevante. Além disso, a publicidade com um influenciador pode ser muito mais poderosa do que anúncios pagos. Já que pesquisas afirmam que 90% dos consumidores confiam em recomendações de colegas, enquanto apenas 33% dos consumidores confiam em anúncios. 2018 vai ter mais o marketing trabalhando com micro-influenciadores. Estes serão influenciadores com uma audiência de 1,000-100,000 pessoas (em oposição a macro-influenciadores com uma audiência de cerca de 10 milhões de seguidores).
Un recorrido por la publicidad contemporánea en un lenguaje ameno, singularmente ilustrado y apto para todos los públicos más allá del lector especializado. Un texto que logra mostrar el mundo de la publicidad a través de conceptos argumentados con claridad y sencillez. Agustín Medina pretende acercar al lector novel al complejo sector publicitario con esta obra que goza de plena actualidad y adornada con unos tintes históricos que le añaden valor.
Veja outro vídeo na categoria: “é velho, mas funciona”. Este vídeo de marketing está na categoria do setor de B2B para anunciar os serviços de armazenamento de dados da IBM. Mas, da mesma maneira que aconteceu com a Dollar Shave Club, marca de B2C, o exemplo abaixo também é o vídeo mais popular da empresa no YouTube, com mais de 6 milhões de exibições.
Hacer videos tutoriales. De acuerdo con Google Trends, expresiones del tipo “cómo hacer” y “cómo se hace” registran una tendencia que aumenta a más de 2.100% en países como Colombia, Venezuela, Perú, México y Chile4. Es la era del “házlo tu mismo” y los videos tutoriales tienen muchísima popularidad. Explicar y mostrar el paso a paso de una actividad relacionada con la marca es un modo muy sencillo de asegurarse reproducciones, como los videos de La Cocina de Sandy, que superan los 2 millones de vistas.

El estudio, organizado por Genwords, compañía especializada en Content Marketing, contó con la participación de casi 400 profesionales del marketing encuestados por vía online, y permitió revelar cómo está evolucionando el content marketing en los países de habla hispana y Brasil. Solo con saber que las empresas han producido 60% más contenido con respecto al año pasado, se confirma la toma de conciencia que han hecho las empresas con respecto a la manera en que se acercan a sus potenciales consumidores.

O YouTube é a terceira página mais visitada no mundo, mas você sabia que a segunda é o Facebook, e que esta plataforma recompensa as  empresas que compartilham vídeos nativos a partir da própria rede social? O mesmo acontece com outras redes como o Twitter com a ferramenta Periscope, Instagram com as Instagram Stories ou o Snapchat, só pra citar alguns exemplos.
O video marketing deve ser visto então como um diferencial das tendências do marketing do século XXI, este é o algo a mais que irá permiti-lo ficar à frente da concorrência. Em linhas gerais, há duas maneiras práticas e efetivas de pensar a situação: “marketing usando vídeos” e “marketing é vídeo”. Tenha em mente que os conceitos não são duros e há formas inteligentes de interagir entre eles! Vamos falar mais sobre cada uma das maneiras agora mesmo:
Inovar em serviços de marketing digital é a melhor maneira da sua agência seguir relevante, atrair mais clientes e, claro, fidelizar aqueles que já possui! Para aprofundar ainda mais sobre o assunto, que tal ler esse e-book sobre como agências de comunicação podem gerar receita e fidelizar clientes por meio de vídeos online? É só clicar aqui ou na imagem abaixo para aprender e começar de vez a dominar esse mercado! Confira:
Hola. Todavía no he tenido la suerte de poder leer ninguno, pero a priori el que más me atrae es Estrategia Digital………..eso de que este libro sea una inyección de sentido común, que da respuesta a muchas preguntas sobre la estrategia digital y que no sabemos cómo contestar…..me parece muy interesante y fundamental para la vorágine del 2.0 ó 3.0 o…..en la que nos vemos inmersos en cualquier Empresa o Departamento de Marketing.

Há muitas maneiras de fazer vídeo marketing, depende do que você quer transmitir. Por exemplo, você pode fazer vídeos institucionais para melhorar sua imagem de marca, filmar depoimentos para mostrar ao seu público o que seus clientes falam sobre seus produtos ou até mesmo cirar tutoriais em vídeo para mostrar como um determinado produto ou serviço funciona.
Assim, sempre quando criar e divulgar um vídeo, foque suas energias em produzir um conteúdo que, realmente, interesse ao seu público. Uma boa dica é optar por assuntos com cunho emocional e que tragam razões para seu cliente querer compartilhá-lo. Lembre-se: o compartilhamento do seu vídeo nas mídias sociais deve seguir um plano parecido com a postagem dos conteúdos do seu blog e site. Alinhamento é essencial!
Con más de cien consejos prácticos, trucos e ideas, Guy Kawasaki y Peg Fitzpatrick presentan una estrategia ascendente para producir una presencia centrada, exhaustiva y convincente en los medios sociales más populares. Para principiantes abrumados por demasiadas opciones, así como profesionales experimentados deseosos de mejorar su estrategia online, The art of Social Media está lleno de tácticas que han sido probadas para trabajar en el mundo real. Si crees que este libro no es para ti, los autores han diseñado un test, un reto, un desafío para ver cuánto controlas de Social Media y comprobar si en realidad has dejado de ser un principiante. ¿Te atreves con él?
Nós estamos falando de marketing de conteúdo, certo? E neste tipo de marketing o grande segredo é não ser invasivo como acontece no marketing tradicional, o outbound marketing. Neste caso os vídeos marketing são uma excelente alternativa para vender o seu produto, ou a sua marca, de maneira divertida e não invasiva para o seu cliente. Afinal, ele não estará sendo “interrompido” para assistir a uma propaganda, mas sim escolhendo assistir a sua propaganda.
Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)
Hoje em dia, estamos na era da informação e da conexão. Quanto mais as pessoas estão conectadas, mais as empresas e empreendedores estão competindo pela atenção delas, e isso pode gerar uma grande onda de informações ao mesmo tempo e que, infelizmente, grande parte das pessoas irão apenas ignorar. Pense só, quantos e-mails de marketing você recebeu na última semana e quantos você leu com atenção? É por isso que, se a sua agência quer se destacar, é preciso inovar em serviços de marketing digital.

Este libro es el primero que hay específico sobre la red social Instagram. En el podrás encontrar 330 páginas llenas de estrategias, consejos, trucos y demás para triunfar en esta red social. Además, el libro incluye 77 tipos distintos de contenidos para brillar en Instagram y 8 plantillas editables. Este es sin duda el manual idóneo si lo que quieres es llevar tu cuenta de Instagram a otro nivel. 
La participación de casi 400 profesionales del marketing en la realización de una encuesta online, permitió revelar cómo está evolucionando el content marketing en los países de habla hispana y Brasil. Solo con saber que las empresas han producido 60% más contenido con respecto al año pasado, se confirma la toma de conciencia que han hecho las empresas con respecto a la manera en que se acercan a sus potenciales consumidores.
En este libro, uno de los referentes dentro del marketing digital, aúna multitud de consejos prácticos para conseguir todo lo que te propongas en Internet. Además, podrás también sacarle mucho más partido a tus redes sociales. El objeto del libro es responder a muchas de las dudas que tienen los usuarios de redes sociales cuando comienzan a utilizarlas.

A través de la programática ha cambiado la forma de realizar las planificaciones de medios, y por ello el profesional del Marketing Digital deberá conocer hacia dónde se está moviendo el mercado y cómo hacer para que las inversiones de captación sean eficientes y eficaces. Por todos es sabido que el despilfarro de impresiones publicitarias a usuarios que nunca le interesarán tus productos ha llegado a su fin.

¿Qué es el marketing de contenidos? Bien, el marketing de contenidos es una estrategia de marketing online que consiste en crear y publicar contenidos que atraigan a tu potencial cliente generándole interés y aportándole un valor verdadero. Se basa en crear contenidos que hacen que tus compradores sean más inteligentes y que conectes incluso con ellos de forma emocional.


Ese es quid de la cuestión: Andalucía es una partida que afecta al resto del tablero político español a apenas cinco meses de las elecciones europeas, autonómicas y locales (y quién sabe si generales). De momento, para el 16 de enero está prevista la primera votación de la investidura del próximo Gobierno andaluz. Los negociadores Juan Manuel Moreno Bonilla (PP) y Juan Marín (Cs), futuro presidente y vicepresidente si el acuerdo prospera, trabajan actualmente en el diseño del Ejecutivo, con un reparto más o menos equitativo en número y peso de las consejerías. Para que fructifique su alianza es imprescindible el apoyo de Vox: ambas formaciones suman 47 escaños y la mayoría absoluta se sitúa en 55. La fuerza de extrema derecha cuenta con 12 diputados.
×