Marcos Facó - O vídeo hoje é o carro-chefe. É preciso se atentar a algumas questões que são os três "S" e um "V". O primeiro é Short - o Millennial não quer coisas longas, o conteúdp precisa ser curto e dinâmico. O segundo é Simple - uma apresentação simples, sem complexidades. É preciso fazer a leitura para as pessoas, como é o caso do Bitcoim. Não é contar o que é e sim como funciona. O terceiro é Social - o seu conteúdo precisa ser social e compartilhável. Precisa ter um pingo de viralização. O outro ponto é Visual - um apelo visual para que a pessoa se interesse por ele. O SSSV é a tendência e recomendação para quem quer trabalhar com estratégia em vídeo.
Hola Víctor, te saludo desde Paraguay. Un gusto estar siguiendo tu blog, desde hace poquito que lo conozco, pero me ha aportado excelente información, siempre muy completa. Quisiera consultarte si están disponibles fuentes de acceso público de las estadísticas de marketing de contenido o algún sitio que me puedas recomendar. Gracias desde ya. Nuevamente, un saludo!
Buscamos empreendedores que estejam 100% dedicados ao negócio, que sejam apaixonados pelo que fazem e que tenham muita vontade de se tornar o próximo unicórnio (startups que valem mais que $ 1 bilhão) no ecossistema de startups brasileiro. Não importa se você tem um pequeno ou grande time. O importante é que seu negócio esteja operando e que você esteja preparado para decolar!

Los contenidos del curso engloban temas como las tendencias dominantes en el mercado, la segmentación del mercado, elaboración de un Plan de Marketing, Marketing al consumidor y Marketing al canal, Marketing Digital y Políticas generales de Marketing. Para este curso se utilizan dos simuladores: Innova Hotel (enfocado a Marketing de servicio) y Tech Company (enfocado a Marketing de Producto).


O marketing de conteúdo é altamente eficaz, mas a realidade é que os clientes estão diante de uma sobrecarga de conteúdo. Mais de 400 horas de vídeo são carregadas no YouTube por minuto, 10 bilhões de visualizações são postadas diariamente no Snapchat e mais de 8 bilhões de visualizações de vídeos por dia são feitas no Facebook. O conteúdo gerado pelos usuários não apenas o ajuda a se destacar no meio da confusão, como também é impactante. Verifique algumas rápidas estatísticas:
Como já dito nesse artigo, o YouTube é hoje a plataforma de vídeos mais acessada do mundo, com mais de 1 bilhão de usuários todos os meses. Não é à toa que as grandes empresas do mercado brasileiro, e de outros países, vêm investindo fortemente na estratégia audiovisual, pois o vídeo marketing é, atualmente, nada mais, nada menos, que a forma mais eficiente de fazer Marketing de Conteúdo. Além disso, com as ferramentas do YouTube, também é possível fazer anúncios pagos, que podem ser segmentados e aparecem justamente para os usuários que têm maior chance de comprar na sua empresa.

La otra gran verdad que rodea al marketing en este año y los venideros es la capacidad de medir casi todas las etapas de una estrategia, teniendo como tenemos cada vez más a la mano herramientas de análisis que nos lo permiten. El desafío para la empresa aquí ya no está en la propia implantación de esas herramientas, sino en saber qué hacer con esas métricas y cómo aprovechar esos datos para sacarle partido a la información.
Mais recentemente o LinkedIn começou a apostar também nesse formato, testando ferramentas para lançar aos usuários. Por enquanto a novidade está restrita apenas para alguns usuários, entre os quais Google, Embraer, BRF, IBM, TOTVS, SAS e LENOVO. "Os vídeos trarão mais relevância à rede, porque é o tipo de conteúdo mais acessível. Ele é mais do que audiovisual, porque não necessariamente precisa de som - uma legenda é suficiente. Em outras redes esse tipo de publicação pode se tornar efêmera, mas neste caso teremos o oposto: algo útil e relevante pro dia a dia dos profissionais", conta Marcos Facó, diretor de Comunicação e Marketing da FGV, em entrevista ao Mundo do Marketing.
Buffer: esta aplicación para compartir y programar publicaciones en redes sociales ha hecho un gran uso de su blog con el mismo objetivo: captar clientes que utilicen su aplicación. Artículos muy elaborados que se consideran auténticas biblias en el mundo del social media y que se comparten miles de veces en redes sociales. Te recomiendo suscribirte a su blog porque es una de mis fuentes favoritas.
Formado em Adm de Empresas com ênfase em Marketing. 24 anos de experiência no Mercado automotivo, nas marcas Volkswagen e Renault. Iniciou sua carreira no Financeiro, atuando nas áreas de Contas a Receber e Controladoria. Desde 2007 está no Comércio, atuando nas áreas de Vendas, Pós-Vendas, Distribuição, Marketing e Relacionamento Cliente. Atualmente é Gestor da Assistência Técnica, Garantia e Relações com Clientes, setor responsável pelos canais de comunicação entre Concessionárias e Consumidor final.
La Guía del Comunity Manager de Juan Carlos Mejía creo que es la mejor opción si quieres empezar con el tema. Tiene explicaciones de herramientas tanto de pago como gratuitas, está en un lenguaje claro para los que no tenemos ni idea o empezamos a interesarnos por el tema que es fundamental, tiene un montón de material de apoyo online… resumiendo en pocas palabras está genial
Como dissemos, vídeos são uma ótima fonte de empatia, lembrança e autoridade. A despeito da recente explosão de vídeos on-line, um bom material audiovisual é e sempre será visto como um fator de diferencial, algo exclusivo, pois é nítido que é fruto de um processo apurado de produção. Com um roteiro campeão é possível, por exemplo, criar histórias engajantes, construir uma conexão emocional direta, explicar uma solução de maneira brilhante, utilizar efeitos visuais incríveis – e assim conquistar a sua audiência.
Como você deve ter percebido, o vídeo no Facebook servirá como isca para um conteúdo mais completo, seja como um teaser para um vídeo maior em sua plataforma de vídeos, seja como um “quer saber mais?” que levará a seu blog. As possibilidades são inúmeras e elas serão infinitamente melhor aproveitadas se todas as mídias de sua estratégia se complementarem.
Saber como fazer vídeo marketing corporativo é uma forma simples de transmitir autoridade no assunto relacionado ao produto da sua empresa. E autoridade é sinônimo de credibilidade. Por sua vez, credibilidade é um excelente catalisador de vendas. Aliado aos outros tipos de vídeo, os vídeos corporativos são essenciais na geração de leads qualificados para o seu produto.
No contexto do video marketing, é importante também lembrar como o comportamento de compra das pessoas mudou ao longo dos anos. Compras por impulso, fruto de propagandas intrusivas, atualmente estão longe de ser a tendência. O público quer cada vez mais informação e conteúdo relevantes, por meio dos quais irá decidir se vai comprar algo ou não. Pense em todas as vezes em que, antes de efetuar uma compra, fez uma pesquisa na internet sobre o produto ou serviço no qual estava interessado, seja na sua vida pessoal ou na empresa. Esta é a nova realidade do mercado: consumidores mais inteligentes. Por isso a produção de conteúdo e técnicas de marketing, seja através de vídeo ou texto, vem suplantando a publicidade clássica do século XX.
Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)
Além de servirem como um ótimo canal de interação com o público, vídeos de treinamento também são extremamente úteis para se comunicar internamente com a sua empresa, oferecendo treinamento e dicas para os seus funcionários. Portanto, saber como fazer vídeo marketing de treinamento é de extrema importância em várias etapas da sua cadeia produtiva/venda.
Un libro interactivo, que conecta con su versión online a través de los logos de Strategyzer que permiten la descarga de contenido bonus como posters o plantillas. Una fantástica combinación de materiales para lograr unas propuestas de valor más visibles y sobre todo “tangibles”, a fin de que resulten más fáciles de analizar y gestionar a la hora de trabajar con ellas.
Hola Mario, gracias por comentar. El Storytelling de Guber creo que lo publicó Empresa Activa hace unos tres o cuatro añitos si no me equivoco, dentro de su colección “Gestión del Conocimiento” que es muy recomendable casi completa. Este artículo quiere recoger sobre todo los libros que han sido publicados este año concretamente. Respecto a Seth Godin, este año sacó un libro muy diferente estéticamente a sus libros anteriores, muy potente visualmente, pero que va un poco en el tono motivador de sus últimos libros y quizá ese perfil se escapaba un poco de la temática de este artículo.
Esta recopilación de libros confirma una realidad que sabemos todos, pero que muchas empresas todavía no acaban de implementar: el consumidor, el cliente, es ahora más que nunca en la historia el más absoluto protagonista de cualquier estrategia de ventas. Si antes nos conformábamos con un cliente más o menos bien segmentado, ahora está muy claro que hay que atender a sus necesidades y sus deseos en primer lugar. La empresa debe orientar su producto a esas necesidades.

Además, muchas empresas no analizan la rentabilidad de sus clientes existentes o la rentabilidad potencial de todo tipo de clientes nuevos. Como resultado, las empresas se tambalean de una base de clientes a otra nueva base de clientes y en el camino ello les supone perder algunos de sus clientes más valiosos. Fleming describe este fenómeno en Evergreen, a través de un paralelismo con los árboles, que pierden sus hojas cada otoño.
×