As redes sociais ocupam uma grande parcela da internet. Muitos usuários consomem notícias e conteúdos através de posts. Vídeos compartilhados em plataformas como Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube, entre outras, de muito se diferenciam do video marketing. Estamos diante de uma nova era, a era do Social Video Marketing. Vídeos pensados para as redes sociais, seja no seu formato, duração, tema e abordagem, ganham muito mais destaque.
En los tiempos actuales, la sostenibilidad de una marca en el tiempo pasa por un posicionamiento diferenciado y relevante a los ojos del consumidor. Joan Mir Juliá se encarga de explicar este proceso de posicionamiento en dos fases: una primera donde se define cómo es la marca y qué ofrece, y una segunda etapa en la que tiene lugar la ejecución de una estrategia de comunicación capaz de fijar en la mente de los usuarios potenciales el concepto más representativo de la marca.
Básicamente se trata de decidir si la web se dirige al mercado nacional o al internacional. El negocio online suele centrarse primero en el mercado nacional. El hecho de que nuestra web pueda estar visible en gran parte del mundo no conlleva que estemos preparados para competir internacionalmente. Igual que en el negocio offline, si no so­mos capaces de competir en nuestro mercado es difícil dar el salto a otros que aunque parezcan cercanos «virtualmente», en realidad tienen las mismas barreras idiomáticas, culturales, logísticas, legales, etc., que las que existen en el mundo «real».

Antes mesmo de começar as gravações do vídeo, é preciso que você responda a questões importantes, como: o que quero dizer aos meus clientes com esse vídeo? Quais são os resultados que espero ter com esse material? Como o usuário entenderá esse vídeo? Embora pareça algo simples, responder a essas perguntas é essencial para elaborar um bom roteiro para os vídeos de divulgação da empresa, pois é preciso ter planejamento e utilizar estratégias para saber como fazer um vídeo perfeito. O roteiro nada mais é do que colocar no papel a forma como os vídeos devem ser gravados do início ao fim. Cada imagem, texto, narrador, animação, entre outros elementos possíveis, devem estar disponíveis no roteiro.

Formado em Adm de Empresas com ênfase em Marketing. 24 anos de experiência no Mercado automotivo, nas marcas Volkswagen e Renault. Iniciou sua carreira no Financeiro, atuando nas áreas de Contas a Receber e Controladoria. Desde 2007 está no Comércio, atuando nas áreas de Vendas, Pós-Vendas, Distribuição, Marketing e Relacionamento Cliente. Atualmente é Gestor da Assistência Técnica, Garantia e Relações com Clientes, setor responsável pelos canais de comunicação entre Concessionárias e Consumidor final.
Visión Cliente aporta una interesante óptica sobre cómo generar más beneficios con la ayuda de los clientes, el verdadero gran potencial de desarrollo futuro de cualquier empresa. Desde una valoración externa enriquecedora, la creación de nuevos productos y servicios más relevantes, una comunicación personalizada, una entrega de lo que los clientes necesitan y desean realmente, y un cultivo de la relación que hace que se convierta en una marca referida por encima de guerras de precio, este libro demuestra que una visión empresarial enfocada en los clientes es la fórmula de éxito garantizado.

É claro que não estamos dizendo para você abandonar os posts escritos, pois eles são uma ferramenta fantástica. Pelo contrário, a ideia é justamente torná-los mais relevantes e atrativos, e com o uso de vídeos é isso que acontece. O segredo é ter equilíbrio e usar as opções disponíveis de acordo com o que se encaixa melhor com seu público e objetivos.

Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)
Além da recepção de alta qualidade por parte da audiência, há inúmeras estatísitcas que mostram que vídeos trazem melhorias no SEO, aumentam o tráfego, disparam as interações em redes sociais, emergem como formato preferencial para mobile e multiplicam as vendas. Não é à toa que 93% dos profissionais de marketing nos EUA já usam vídeos em suas campanhas, principalmente para aumento da conversão no website, otimização nas posições de busca, uso no email marketing e nas vendas. Mas, afinal, o que de fato é video marketing? Vamos adiante!
Por primera vez, esta guía innovadora descubre los secretos utilizados por Amazon, Virgin, Apple, Starbucks y salesforce.com. Una guía basada en 3 años de estudio científico analizando más de 100 empresas para identificar siete factores clave. Siete componentes de una estrategia que, implementados en su conjunto, logran impulsar el rendimiento empresarial a un nivel superior.

A técnica do storytelling há tempos é utilizada na publicidade. E é ela quem vai trazer para os seus vídeos o poder de conexão que você precisa. Lembre-se: tenha sempre em mente de que comunicação é o contato entre pessoas. Por isso, sua empresa precisa ter uma voz humanizada (esqueça aquele velho texto institucional, isso não funciona na internet) e tratar sua persona com igualdade e empatia.
Falta de regularidad en la creación de contenidos: este quizás uno de los puntos en los que más fallan muchas empresas, y que está muy ligado a no disponer de un calendario editorial para controlar las publicaciones y tipos de contenidos que harán. Si alguien se apunta a una newsletter semanal, espera recibir un email cada semana. Si una web o blog promete publicar cada día, el usuario no esperará menos. De la misma forma si decidimos trabajar un canal de Youtube, sería conveniente que fuésemos constantes.
×