En la escuela aprendemos mucho sobre lengua y mates, pero nadie nos enseña a contar historias con números. Con esta tesis da comienzo Cole Nussbaumer a este libro que nos invita a no mostrar simplemente los datos, sino a contar una historia con ellos. Nos descubre el poder de la narración, la manera de hacer de los datos el punto crucial de una historia y cómo comunicarla de manera efectiva
Aqui entramos na área dos vídeos que viralizam, ou seja, divulgar um ou mais vídeos que, em si mesmos, serão a fonte de atração. Esta é uma estratégia altamente efetiva para criar reconhecimento e gerar tráfego. Trata-se de um vídeo ou um canal inteiro (no Youtube, por exemplo) que atrai audiência para a sua marca e viabiliza o incremento vertiginoso nas vendas. Nessa proposta os vídeos costumam entreter ou informar sobre temas adjacentes, ao invés de falar sobre os seus produtos e serviços propriamente ditos.
O YouTube é a terceira página mais visitada no mundo, mas você sabia que a segunda é o Facebook, e que esta plataforma recompensa as  empresas que compartilham vídeos nativos a partir da própria rede social? O mesmo acontece com outras redes como o Twitter com a ferramenta Periscope, Instagram com as Instagram Stories ou o Snapchat, só pra citar alguns exemplos.
Professor Doutor E Livre Docente Pela Escola De Comunicações E Artes Da Universidade De São Paulo – ECA/USP E Da Universidade Presbiteriana Mackenzie; – Pesquisador Do Centro De Estudos De Avaliação E Mensuração Em Comunicação E Marketing – CEACOM-ECA/USP; -Professor Do Curso De Especialização Em Gestão De Comunicação E Marketing Do CEACOM Da ECA/USP, Onde Ministra A Disciplina De Gestão De Inovação.

Uma das maiores tendências para a inovação no marketing digital tem sido a utilização de vídeos. Os vídeos são versáteis, atrativos e possuem um enorme poder de engajamento de audiências variadas. Para muito além do entretenimento, os vídeos online já possuem valor em diversas áreas, sobretudo do marketing. Veja só algumas formas de utilizar vídeos online para inovar em serviços de marketing digital.
Falta de regularidad en la creación de contenidos: este quizás uno de los puntos en los que más fallan muchas empresas, y que está muy ligado a no disponer de un calendario editorial para controlar las publicaciones y tipos de contenidos que harán. Si alguien se apunta a una newsletter semanal, espera recibir un email cada semana. Si una web o blog promete publicar cada día, el usuario no esperará menos. De la misma forma si decidimos trabajar un canal de Youtube, sería conveniente que fuésemos constantes. 

Por un lado, el clásico comercial que ya todos conocemos puede servir para realizar una gran campaña de publicidad paga para que el público conozca la marca. Una segunda opción es realizar un video más “agresivo” con el objetivo de conseguir ventas. En ese caso es importante calcular el retorno de inversión de la campaña. A diferencia de los videos educativos que se posicionan orgánicamente en los buscadores, los comerciales al ser meramente de venta desaparecen una vez que dejamos de invertir en su difusión.
Además, muchas empresas no analizan la rentabilidad de sus clientes existentes o la rentabilidad potencial de todo tipo de clientes nuevos. Como resultado, las empresas se tambalean de una base de clientes a otra nueva base de clientes y en el camino ello les supone perder algunos de sus clientes más valiosos. Fleming describe este fenómeno en Evergreen, a través de un paralelismo con los árboles, que pierden sus hojas cada otoño.
Para empezar, los anunciantes deben estar abiertos a probar otras soluciones, además de Google y Facebook. Pues con su política de no-third-party, los problemas con sus técnicas de medición y la falta de control sobre los contenidos, quizás no sean las plataformas más adecuadas para emitir su publicidad en vídeo online y las marcas deberían preguntarse, cuanto menos, si están dispuestas a correr ese riesgo.
Marcos Facó - É um projeto que acabou de começar, não temos resultados a informar, porque implantamos agora. É uma versão beta no LinkedIn, no qual ele convidou algumas empresas para iniciarem esse projeto e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi uma das escolhidas para atuar, diante do nosso histórico com propects e alunos. Tudo é vídeo hoje em dia e o LinkedIn estava em desvantagem, porque não oferecia essa solução para os usuários. Agora no primeiro semestre devemos ver as novidades chegarem a todos.
¿Ya tienes una idea más clara sobre cuáles serían los videos más efectivos para tu producto/servicio? Recuerda que al combinar varios tipos puedes reforzar las distintas etapas del proceso de ventas. Aprovecha las ventajas de cada video para crear una estrategia adecuada a tus objetivos. Por último, pero no por eso menos importante: la inversión en alta calidad siempre dará resultados óptimos que cumplirán con tus expectativas.

Un libro que aborda el Marketing de Relaciones como nuevo paradigma que requiere la utilización de los Medios Sociales para el desarrollo de estrategias y la consecución de objetivos. Recomendada para investigadores y estudiantes, esta obra se inspira una nueva filosofía que radica más perspectiva relacional que transaccional para gestionar las organizaciones empresariales.
Marcos Facó - O problema de tudo isso é que causa uma angústia em conseguir acompanhar todo esse processo, ser atualizado e realizar as transformações que as ferramentas oferecem. Realmente a distância é maior entre as empresas, existem umas que ainda fazem manufatura, não tem rede social e site, mas ainda assim vende seus produtos. E ao mesmo tempo existem companhias, como Amazon, que estão em outro extremo tecnológico, tirando o máximo de uso disso. A realidade é mais elástica no sentido do tradicional e o inovador. Não existe uma regra. A percepção das empresas em termos de estratégia muda muito, até mesmo para um Facebook. Quando outra menor dá certo, ele compra. Microsoft comprou LinkedIn. Não dá para inovar sempre, então quando alguém inova, eles adquirem.
Uma das maiores tendências para a inovação no marketing digital tem sido a utilização de vídeos. Os vídeos são versáteis, atrativos e possuem um enorme poder de engajamento de audiências variadas. Para muito além do entretenimento, os vídeos online já possuem valor em diversas áreas, sobretudo do marketing. Veja só algumas formas de utilizar vídeos online para inovar em serviços de marketing digital.
Invertir en publicidad online. Los distintos anuncios que ofrece YouTube permiten llegar al cliente deseado, medir el rendimiento y mantener un control total sobre el presupuesto. De ese modo, las firmas obtienen mayor visibilidad para sus marcas, tráfico orgánico y ventas. “Si Homero Simpson puede, tu empresa puede”, se traduce el astuto comercial con el que YouTube Business recordó a Don Barredora para presentar las posibilidades que ofrece este tipo de publicidad.

Acompanhamos em 2017 um aumento no uso de bloqueadores de anúncios, e, como tal, o marketing digital está procurando maneiras alternativas de alcançar os consumidores. O marketing através de um influenciador é uma forma eficaz de obter além dos bloqueadores de anúncios que rodam em diversos browsers, bem como uma maneira de atingir o público-alvo e bem relevante. Além disso, a publicidade com um influenciador pode ser muito mais poderosa do que anúncios pagos. Já que pesquisas afirmam que 90% dos consumidores confiam em recomendações de colegas, enquanto apenas 33% dos consumidores confiam em anúncios. 2018 vai ter mais o marketing trabalhando com micro-influenciadores. Estes serão influenciadores com uma audiência de 1,000-100,000 pessoas (em oposição a macro-influenciadores com uma audiência de cerca de 10 milhões de seguidores).

×