-Aprovechar las palabras clave para destacarse de la competencia. No basta con utilizar términos sencillos y comunes como “Apple”, “iPhone”, “Android” o “Marketing”. Por el contrario, debe explotarse al máximo el poder de palabras clave combinadas que aborden un tema específico, como “mejores Apps Android 2017”, “10 rumores iPhone” o “Tendencias Marketing Digital Mayo”, entre muchos otros ejemplos.
Por primera vez, esta guía innovadora descubre los secretos utilizados por Amazon, Virgin, Apple, Starbucks y salesforce.com. Una guía basada en 3 años de estudio científico analizando más de 100 empresas para identificar siete factores clave. Siete componentes de una estrategia que, implementados en su conjunto, logran impulsar el rendimiento empresarial a un nivel superior.
Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)

Sou Sócio-fundador do Profissional de E-commerce. De jan/2018 a jan/2019, liderei os times de Branding (Content Marketing, PR, Social Media e Branding), Product Marketing, área de cursos da Foxbit, fintech de criptomoedas e o projeto e primeiro ano de atuação do Cointimes. Entre ago/2016 e set/2017 atuei como head da área de Marketing da Ebit, empresa Buscapé Company, hoje Nielsen, referência em informações, certificação de lojas e inteligência de e-commerce. Entre 2012 e 2016, participei ativamente da estruturação da startup Universidade Buscapé Company, entrei na coordenação de treinamentos de E-commerce e Marketing Digital. Lá assumi também a coordenação de Marketing Digital e Conteúdo da Uni Buscapé e do Profissional de E-commerce. Desde 2013, ministro aulas de Marketing de Conteúdo para E-commerce na Faculdade Impacta e em algumas empresas de internet no formato workshop. Você pode encontrar mais informações em meu perfil do LinkedIn ou marcando um café! ;)
Marcos Facó - O vídeo hoje é o carro-chefe. É preciso se atentar a algumas questões que são os três "S" e um "V". O primeiro é Short - o Millennial não quer coisas longas, o conteúdp precisa ser curto e dinâmico. O segundo é Simple - uma apresentação simples, sem complexidades. É preciso fazer a leitura para as pessoas, como é o caso do Bitcoim. Não é contar o que é e sim como funciona. O terceiro é Social - o seu conteúdo precisa ser social e compartilhável. Precisa ter um pingo de viralização. O outro ponto é Visual - um apelo visual para que a pessoa se interesse por ele. O SSSV é a tendência e recomendação para quem quer trabalhar com estratégia em vídeo.

Las primeras amenazas de Vox de romper el pacto en Andalucía si no se retiran algunas medidas contra la violencia machista abren un foco de inestabilidad en la alianza de la derecha y sus eventuales réplicas en el resto de España. En plena lucha por marcar su espacio político, Vox ha decidido este miércoles tensar las relaciones con PP y Ciudadanos al anunciar que no apoyará un acuerdo para formar un nuevo Gobierno en Andalucía si ese pacto incluye algunas medidas contra la violencia de género. Populares y Cs rechazaron de plano ese órdago. Pero Vox marca terreno en uno de los puntos clave que, según ese partido, explica su éxito.


Mas por que vídeos funcionam melhor? Há várias teorias científicas que procuram entender um fato básico e inegável: somos atraídos por material audiovisual, seja na telona, na TV ou na internet. Dr. Susan Weinschenk, Phd, defende que se trata de uma confluência de fatores, como o simples uso da voz, a atenção que temos para coisas em movimento ou a nossa tendência à empatia.
Marcos Facó - O vídeo hoje é o carro-chefe. É preciso se atentar a algumas questões que são os três "S" e um "V". O primeiro é Short - o Millennial não quer coisas longas, o conteúdp precisa ser curto e dinâmico. O segundo é Simple - uma apresentação simples, sem complexidades. É preciso fazer a leitura para as pessoas, como é o caso do Bitcoim. Não é contar o que é e sim como funciona. O terceiro é Social - o seu conteúdo precisa ser social e compartilhável. Precisa ter um pingo de viralização. O outro ponto é Visual - um apelo visual para que a pessoa se interesse por ele. O SSSV é a tendência e recomendação para quem quer trabalhar com estratégia em vídeo. 
×