Mas por que vídeos funcionam melhor? Há várias teorias científicas que procuram entender um fato básico e inegável: somos atraídos por material audiovisual, seja na telona, na TV ou na internet. Dr. Susan Weinschenk, Phd, defende que se trata de uma confluência de fatores, como o simples uso da voz, a atenção que temos para coisas em movimento ou a nossa tendência à empatia.
Da forma aplicada pelo Facebook, o conteúdo fica efêmero, porque não há a possibilidade de resgatá-lo. O grande diferencial dessas plataformas de vídeo é que o Youtube não possui uma facilidade de impulsão. Já no Facebook, você tem essa abrangência, mas tem efemeridade, porque é um conteúdo perdido. Analisando o longo prazo, o Youtube é mais eficiente.
A Realidade Virtual foi fervendo em banho-maria por alguns anos, mas agora, está prevista para ir forte em direção da população em 2018. Você pode não ter o orçamento ou know-how para montar a crista da onda da Realidade Virtual, mas o tendência deve servir como uma indicação da importância de investir em conteúdo visual. A criação de gráficos interativos e vídeo em um site irá servir como um ponto de partida para a futura exploração em oportunidades da realidade do marketing virtual.
Antes mesmo de começar as gravações do vídeo, é preciso que você responda a questões importantes, como: o que quero dizer aos meus clientes com esse vídeo? Quais são os resultados que espero ter com esse material? Como o usuário entenderá esse vídeo? Embora pareça algo simples, responder a essas perguntas é essencial para elaborar um bom roteiro para os vídeos de divulgação da empresa, pois é preciso ter planejamento e utilizar estratégias para saber como fazer um vídeo perfeito. O roteiro nada mais é do que colocar no papel a forma como os vídeos devem ser gravados do início ao fim. Cada imagem, texto, narrador, animação, entre outros elementos possíveis, devem estar disponíveis no roteiro.
La Guía del Comunity Manager de Juan Carlos Mejía creo que es la mejor opción si quieres empezar con el tema. Tiene explicaciones de herramientas tanto de pago como gratuitas, está en un lenguaje claro para los que no tenemos ni idea o empezamos a interesarnos por el tema que es fundamental, tiene un montón de material de apoyo online… resumiendo en pocas palabras está genial

Mas, se apenas esses dados não bastam para entender que ficar de fora das plataformas de vídeo pode prejudicar sua estratégia de marketing de conteúdo, este gráfico mostra outro fator importante: o aumento do engajamento produzido pelos vídeos não passou despercebido pelos publishers, que começaram a publicar cada vez mais vídeos. Ou seja, é bem provável que seu concorrente já esteja utilizando os vídeos na estratégia dele!
Sem a aparente intenção constante de vender o produto. A marca entrou na rotina e até mesmo no inconsciente das pessoas com a simples associação: alta performance. A Red Bull hoje é conceito puro, traz valor agregado à marca, e o produto em si em muitos momentos é apenas um detalhe. Quando alguém pensa em alta performance, em mais atenção para o trabalho, em energia para um grande projeto, em TCC, praticar esportes, uma única bebida vem à mente… Café Red Bull.
Marcos Facó - O vídeo hoje é o carro-chefe. É preciso se atentar a algumas questões que são os três "S" e um "V". O primeiro é Short - o Millennial não quer coisas longas, o conteúdp precisa ser curto e dinâmico. O segundo é Simple - uma apresentação simples, sem complexidades. É preciso fazer a leitura para as pessoas, como é o caso do Bitcoim. Não é contar o que é e sim como funciona. O terceiro é Social - o seu conteúdo precisa ser social e compartilhável. Precisa ter um pingo de viralização. O outro ponto é Visual - um apelo visual para que a pessoa se interesse por ele. O SSSV é a tendência e recomendação para quem quer trabalhar com estratégia em vídeo.
×